thailyrics.top

เนื้อเพลง 38milmanos – soul marginal, pt 2

โปรดรอ...

letra de “soul marginal, pt 2” com 38milmanos &
jamés ventura

léo
fui buscar no meu interior
e ate hoje não encontrei
fui na ideia do que eu ouvia
ao contrário do que escutei

alguns vivem me perguntando
se o rap me dá dinheiro
eu digo que nada ganho
recebo o quanto mereço

sistema, vestes de santo
algemas, preso no pulso
datena, vendendo sangue
ibope de surdo e mudo

trocaram nossa história
europa criou formato
gritaram independência
primeiro, plano de -ssalto

ao povo, desejo paz
minhas linhas, prus mais reais
denovo, prus mais reais
reforço, prus meus iguais

panela dourada bate
marmita vermelha cai
trocaram as cores da fonte
e deixaram a favela em “paz”

quem se asemelha, semeia a união
quem é que corre, deixando os muleques são?

a falsa democracia é
riqueza, sangue nas mãos
roubando da sua alma
alvejando seu coração

direito sem saber o que é dever
devendo sem saber o que é o direito do ser!

colonizaram nossos sonhos
ditaram nosso medos
fizeram da sua vida um desespero

vá, sua mão foi feita para construir!
mas, o seu pé aqui foi feito pra resistir!
frágil, fortalecendo os fracos
questiono todos os fatos
vivendo com a mente insana no ato

há há
seis tão dormindo?
eu nunca vi vendendo malandragem em comprimido…
há há
seis tão dormindo

luiza:
dispensa o jogo que a brisa é pesada
falta coragem na hora marcada
ascensão pura pras silenciadas

as minas subiram sem ajuda pra nada
não fica calada
a letra foi lançada
voz ecoada em cada quebrada!

troco meu pente, fala contundente
pra confundir tradição dessa gente
quero respeito! quero dinheiro!
paz pro meu povo, o ano inteiro

fruto do esquema
esse é o nosso lema
menor já bota a cara na cena

psicológico fodido
propensão a mais um bandido

desculpa madame, mas não é por nada
lavei tuas privadas com honra na cara
o corre não para!
sistema me tara!

alicia as coisas que ganhei na raça
ventre da mãe hostil
marcas roxas que a vida não viu

o game é composto de crime sem creme
arranca a mordaça enquanto tu geme!
a dor que te despe o sorriso no frame

desperta na rua o som da sirene
only the strong survive

a dor, pai! amenizai
cash rules, há quem conduz
fé pra quem vai. força na luz

ouvi em algum dia
que eu nada seria
além de uma simples diarista
suor escorria, choro preferia
não ser parte da estatística

mulher de braço forte
danço com a sorte que veste-me inteira
luta, guerreira
hasteia a bandeira

minhas regras me fazem brilhar como estrela
palita esses dentes pra falar de nós
sistema é cruel mas nós somos “feroz”
guerrilha armada sem pontos na voz

navalha afiada desata os nós
praperifa é nossa luta!
nossa marcha, nossa conduta

e toda vitória não é acidente
me traz outro drink
um brinde pra gente!

legitimamente
das ruas correspondente
insolente no trato
tá aqui meu contrato
sou livre, sou sobrevivente!

stefano :
quebrada ainda tô vivo
não me dei por vencido…
voltei soul hit marginal
que é proibido!!!

os bico tudo mordido
ficaram de bico comigo…
“stefano? paga pau de bandido!
de frente pra peça monstro volta a ser menino”

…é quente! nois trabalhando!
e ceis ainda estão dormindo

fulano e beltrano iludido!
falando que eu tô fudido!
se lembra bro quem te mostrou o caminho sem a brita e sem cachimbo?

novamente eu pergunto a você
se teu rap é forte
por que tua alma tá pobre?
então foda-se seu hit
foda-se seu kit

lembro do tempo que isso aqui não era moda!
bate cabeça, roda!
calça folgada é foda!
os bico treme ainda se choca se incomoda…

rap de marginal!
que chega gingando
até os cop p-ssando mal!
o fundamental é ter contexto nas ideias…
real até o final sem preocupa com plateia…

lembrança
fumaça, e fogueira na praça
quermesse no jet com a rapa
quentão!
e ndee naldinho no refrão…

refrão

há há
seis tão dormindo?
eu nunca vi vendendo malandragem em comprimido…
há há
seis tão dormindo…

varei de ouvido a ouvido!
honrando o caminho escrito!
mas!
vocês ainda estão dormindo!

- เนื้อเพลง 38milmanos

เนื้อเพลงแบบสุ่ม